O cristianismo na Coreia do Norte

Embora muitas pessoas achem que a religião na Coreia do Norte, especialmente o Cristianismo, seja proibida ou seguidores de alguma fé sejam perseguidos, aprisionados ou executados, a verdade é que a liberdade de prática de fé é totalmente legal e garantida constitucionalmente.

O artigo 68 do capítulo 5 da Constituição da República Popular Democrática da Coreia assegura:

“O cidadão tem liberdade de crença religiosa. Esse direito é garantido com a permissão de construir edifícios e celebrar cerimônias com fins religiosos. (…)”

O mesmo artigo, em seguida, porém, adverte algo importante:

“(…) Não se pode aproveitar a religião para introduzir forças estrangeiras ou perturbar a ordem estatal e social.”

Dessa forma, não se permite de forma alguma que a religião seja usada como meio de exploração monetária das pessoas nem como instrumento de intervenção estrangeira nos assuntos internos do país sobre os quais somente o próprio povo coreano tem autoridade para decidir.

Além disso, o artigo 66, no mesmo capítulo, ainda ressalta:

“Todo cidadão maior de 17 anos tem direito de eleger e ser eleito, sem distinção de sexo, nacionalidade, profissão, prazo de residência, propriedade, instrução, filiação partidária, ponto de vista político e CRENÇA RELIGIOSA. (…)”

As imagens desse artigo trazem algumas fotografias de igrejas cristãs na Coreia do Norte.

Algumas retratam uma missa em andamento na Catedral Changchung, no bairro de Songyo-guyok, nos arredores da cidade de Pyongyang. Essa igreja católica, originalmente, foi construída no século XIX, porém foi totalmente destruída por um bombardeio americano durante a Guerra da Coreia (Guerra de Libertação da Pátria) em 1950. Em 1988 ela foi reconstruída com doações dos fiéis copiando o estilo original. Hoje ela é a sede da Diocese de Pyongyang, que foi estabelecida em 1962.

67933666_779568889122943_4869992116182319104_n
A fachada da Catedral Católica de Changchung, na Coreia do Norte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

67476424_779134752499690_8744025734974013440_n
Representantes da Catedral de Jangchung da Coreia do Norte se encontram pessoalmente com o Papa João Paulo II no Vaticano, década de 1980.

Em algumas fotos, pode-se ver também a Catedral Católica Ortodoxa da Santíssima Trindade, administrada pela comunidade da igreja ortodoxa na Coreia. Ela começou a ser construída em 2003 e em 2006 foi aberta ao público. Ela está localizada no bairro Jongbaek-dong, distrito de Rangrang.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Também está retratada a Igreja Pongsu, igreja cristã protestante, erigida em 1988 e realocada em uma nova construção, maior e com capacidade para 1.200 pessoas, em 2008.

67767693_779135415832957_4487218699412963328_n
A igreja protestante Bongsu.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Outra igreja presente nas imagens é a igreja evangélica Chilgol, fundada em 1899 e também destruída durante a guerra, em 1950, sendo reconstruída na década de 1980.

68252128_779134099166422_8391480963753836544_o
Fachada da igreja protestante Chilgol.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Outro grande mito sobre o cristianismo na Coreia do Norte é que pessoas que são pegas portando bíblias são fuziladas ou enviadas para a prisão. Essa é outra mentira. Bíblias não são livros proibidos na Coreia do Norte e são impressas com normalidade no país, sendo distribuídas nas igrejas para a realização dos serviços religiosos. No nosso post temos fotos de algumas delas.

67418849_779134265833072_3072219978326343680_o
Um exemplar de uma Bíblia Sagrada impressa na República Popular Democrática da Coreia, a Coreia do Norte.
Diferente da ideia que temos, bíblias não são proibidas na Coreia do Norte e qualquer um pode circular livremente com elas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

A maioria do povo norte-coreano, entretanto, não professa nenhuma fé e os que possuem religião, em sua maioria, são chondoístas, budistas ou adeptos de filosofias e religiões milenares tradicionais da Coreia e Ásia. A Coreia é uma nação milenar com mais de 5.000 anos de História e sua civilização foi construída com alicerces totalmente diferentes do Ocidente e não gostar do fato de que não há em cada esquina coreana uma igreja cristã é etnocentrismo e não faz qualquer sentido.

Logo, o número de cristãos é um pouco baixo, o que não significa, claro, que não existam.

Vale citar que muitas das vezes uma das raras oportunidades de norte e sul-coreanos se verem por um período extenso são durante as visitas de chefes religiosos cristãos da Coreia do Sul à igrejas norte-coreanas. Muitas caravanas de fiéis sul-coreanos também visitam a Coreia do Norte para rever antigos familiares (que ficaram divididos no outro Estado após a partilha da Coreia). Essas pessoas advogam pela causa da Reunificação da Coreia e são muito criticadas na Coreia do Sul, que não costuma tolerar com boas vistas relações, sejas elas quais forem, com os norte-coreanos.

67669723_779537512459414_143783109794463744_n
O reverendo Franklin Graham dos Estados Unidos durante uma missão evangélica na Coreia do Norte.
67788034_779537562459409_8951819783217610752_n
Oficial do Conselho Mundial de Igrejas durante uma visita à RPDC.
Na primeira foto, ele se encontra com Kim Yong Nam, na época o chefe-de-Estado da Coreia do Norte e membro do Presidium da Assembleia Popular Suprema.
Abaixo, o oficial oferece um serviço religioso.

Portanto, as notícias, muitas vezes absurdas – e que chegam a relatar execuções públicas com rolos compressores -, não passam de falsificações, boatos, fake news e ações de mau gosto que buscam distorcer a imagem da Coreia do Norte como um ‘inferno na Terra’.

VÍDEOS

A seguir, a indicação de alguns vídeos sobre o tema:

1. Vídeo de um turista que visitou a igreja católica e a filmou por dentro na Páscoa de 1988, ano de reinauguração do templo:

2. Culto evangélico completo realizado na Igreja Chilgol, Coreia do Norte:

3. Alejandro Cao de Benós, da Associação de Amizade com a Coreia, explica, em um trecho desse vídeo em espanhol, sobre a liberdade religiosa na Coreia do Norte:

4. Entrevista que um fotógrafo estrangeiro fez com um dos responsáveis da catedral católica de Pyongyang:

5. Vídeo de uma equipe de TV sul-coreana que visitou a igreja em 2002 e gravou um pequeno documentário com muitas imagens da missa:

 

* Leitura complementar indicada: Álbum fotográfico da página “O Outro Lado da Coreia do Norte” 

___________
REFERÊNCIAS:

1. De Pyongyang a la Habana: “¿Persecución de cristianos en Corea del Norte? Disponível em: https://depyongyangalahabana.blogspot.com/2013/06/persecucion-de-cristianos-en-corea-del.html

2. Fórum – LiveJournal: “CHANGCHUN КАФЕДРАЛЬНЫЙ СОБОР РИМСКО_КАТОЛИЧЕСКОЙ ЦЕРКВИ В ПХЕНЬЯНЕ”. Disponível em: https://remch-ch.livejournal.com/263104.html

3. Naenara: “Pongsu Church”. Disponível em: http://www.naenara.com.kp/en/society/?life+1+397

4. Naenara: “Jangchung Catholic Church”. Disponível em: http://www.naenara.com.kp/en/society/?life+1+337

_________________
Lucas Rubio
Presidente do Centro de Estudos da Política Songun – Brasil

1-1

2 comentários em “O cristianismo na Coreia do Norte

Deixe uma resposta para Fausto da Penha Alves Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s