O cristianismo na Coreia do Norte

Embora muitas pessoas achem que a religião na Coreia do Norte, especialmente o Cristianismo, seja proibida ou seguidores de alguma fé sejam perseguidos, aprisionados ou executados, a verdade é que a liberdade de prática de fé é totalmente legal e garantida constitucionalmente.

O artigo 68 do capítulo 5 da Constituição da República Popular Democrática da Coreia assegura:

“O cidadão tem liberdade de crença religiosa. Esse direito é garantido com a permissão de construir edifícios e celebrar cerimônias com fins religiosos. (…)”

O mesmo artigo, em seguida, porém, adverte algo importante:

“(…) Não se pode aproveitar a religião para introduzir forças estrangeiras ou perturbar a ordem estatal e social.”

Dessa forma, não se permite de forma alguma que a religião seja usada como meio de exploração monetária das pessoas nem como instrumento de intervenção estrangeira nos assuntos internos do país sobre os quais somente o próprio povo coreano tem autoridade para decidir.

Além disso, o artigo 66, no mesmo capítulo, ainda ressalta:

“Todo cidadão maior de 17 anos tem direito de eleger e ser eleito, sem distinção de sexo, nacionalidade, profissão, prazo de residência, propriedade, instrução, filiação partidária, ponto de vista político e CRENÇA RELIGIOSA. (…)”

As imagens desse artigo trazem algumas fotografias de igrejas cristãs na Coreia do Norte.

Algumas retratam uma missa em andamento na Catedral Changchung, no bairro de Songyo-guyok, nos arredores da cidade de Pyongyang. Essa igreja católica, originalmente, foi construída no século XIX, porém foi totalmente destruída por um bombardeio americano durante a Guerra da Coreia (Guerra de Libertação da Pátria) em 1950. Em 1988 ela foi reconstruída com doações dos fiéis copiando o estilo original. Hoje ela é a sede da Diocese de Pyongyang, que foi estabelecida em 1962.

67933666_779568889122943_4869992116182319104_n
A fachada da Catedral Católica de Changchung, na Coreia do Norte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

67476424_779134752499690_8744025734974013440_n
Representantes da Catedral de Jangchung da Coreia do Norte se encontram pessoalmente com o Papa João Paulo II no Vaticano, década de 1980.

Em algumas fotos, pode-se ver também a Catedral Católica Ortodoxa da Santíssima Trindade, administrada pela comunidade da igreja ortodoxa na Coreia. Ela começou a ser construída em 2003 e em 2006 foi aberta ao público. Ela está localizada no bairro Jongbaek-dong, distrito de Rangrang.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Também está retratada a Igreja Pongsu, igreja cristã protestante, erigida em 1988 e realocada em uma nova construção, maior e com capacidade para 1.200 pessoas, em 2008.

67767693_779135415832957_4487218699412963328_n
A igreja protestante Bongsu.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Outra igreja presente nas imagens é a igreja evangélica Chilgol, fundada em 1899 e também destruída durante a guerra, em 1950, sendo reconstruída na década de 1980.

68252128_779134099166422_8391480963753836544_o
Fachada da igreja protestante Chilgol.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Outro grande mito sobre o cristianismo na Coreia do Norte é que pessoas que são pegas portando bíblias são fuziladas ou enviadas para a prisão. Essa é outra mentira. Bíblias não são livros proibidos na Coreia do Norte e são impressas com normalidade no país, sendo distribuídas nas igrejas para a realização dos serviços religiosos. No nosso post temos fotos de algumas delas.

67418849_779134265833072_3072219978326343680_o
Um exemplar de uma Bíblia Sagrada impressa na República Popular Democrática da Coreia, a Coreia do Norte.
Diferente da ideia que temos, bíblias não são proibidas na Coreia do Norte e qualquer um pode circular livremente com elas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

A maioria do povo norte-coreano, entretanto, não professa nenhuma fé e os que possuem religião, em sua maioria, são chondoístas, budistas ou adeptos de filosofias e religiões milenares tradicionais da Coreia e Ásia. A Coreia é uma nação milenar com mais de 5.000 anos de História e sua civilização foi construída com alicerces totalmente diferentes do Ocidente e não gostar do fato de que não há em cada esquina coreana uma igreja cristã é etnocentrismo e não faz qualquer sentido.

Logo, o número de cristãos é um pouco baixo, o que não significa, claro, que não existam.

Vale citar que muitas das vezes uma das raras oportunidades de norte e sul-coreanos se verem por um período extenso são durante as visitas de chefes religiosos cristãos da Coreia do Sul à igrejas norte-coreanas. Muitas caravanas de fiéis sul-coreanos também visitam a Coreia do Norte para rever antigos familiares (que ficaram divididos no outro Estado após a partilha da Coreia). Essas pessoas advogam pela causa da Reunificação da Coreia e são muito criticadas na Coreia do Sul, que não costuma tolerar com boas vistas relações, sejas elas quais forem, com os norte-coreanos.

67669723_779537512459414_143783109794463744_n
O reverendo Franklin Graham dos Estados Unidos durante uma missão evangélica na Coreia do Norte.
67788034_779537562459409_8951819783217610752_n
Oficial do Conselho Mundial de Igrejas durante uma visita à RPDC.
Na primeira foto, ele se encontra com Kim Yong Nam, na época o chefe-de-Estado da Coreia do Norte e membro do Presidium da Assembleia Popular Suprema.
Abaixo, o oficial oferece um serviço religioso.

Portanto, as notícias, muitas vezes absurdas – e que chegam a relatar execuções públicas com rolos compressores -, não passam de falsificações, boatos, fake news e ações de mau gosto que buscam distorcer a imagem da Coreia do Norte como um ‘inferno na Terra’.

VÍDEOS

A seguir, a indicação de alguns vídeos sobre o tema:

1. Vídeo de um turista que visitou a igreja católica e a filmou por dentro na Páscoa de 1988, ano de reinauguração do templo:

2. Culto evangélico completo realizado na Igreja Chilgol, Coreia do Norte:

3. Alejandro Cao de Benós, da Associação de Amizade com a Coreia, explica, em um trecho desse vídeo em espanhol, sobre a liberdade religiosa na Coreia do Norte:

4. Entrevista que um fotógrafo estrangeiro fez com um dos responsáveis da catedral católica de Pyongyang:

5. Vídeo de uma equipe de TV sul-coreana que visitou a igreja em 2002 e gravou um pequeno documentário com muitas imagens da missa:

 

* Leitura complementar indicada: Álbum fotográfico da página “O Outro Lado da Coreia do Norte” 

___________
REFERÊNCIAS:

1. De Pyongyang a la Habana: “¿Persecución de cristianos en Corea del Norte? Disponível em: https://depyongyangalahabana.blogspot.com/2013/06/persecucion-de-cristianos-en-corea-del.html

2. Fórum – LiveJournal: “CHANGCHUN КАФЕДРАЛЬНЫЙ СОБОР РИМСКО_КАТОЛИЧЕСКОЙ ЦЕРКВИ В ПХЕНЬЯНЕ”. Disponível em: https://remch-ch.livejournal.com/263104.html

3. Naenara: “Pongsu Church”. Disponível em: http://www.naenara.com.kp/en/society/?life+1+397

4. Naenara: “Jangchung Catholic Church”. Disponível em: http://www.naenara.com.kp/en/society/?life+1+337

_________________
Lucas Rubio
Presidente do Centro de Estudos da Política Songun – Brasil

1-1

Um comentário em “O cristianismo na Coreia do Norte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s