Quem começou a Guerra da Coreia?

O senso comum elegeu a Coreia do Norte como a causadora da Guerra da Coreia, deixando para esse país a culpa por um conflito que durou 3 anos e vitimou milhões de vidas em toda a Península Coreana.

Porém, conforme o tempo passa, mais evidências vão surgindo e velhas certezas vão se abalando com a aparição de fatos nunca antes revelados ou pensados de maneira crítica.

Afinal, será mesmo que foi a República Popular Democrática da Coreia – a Coreia do Norte – que deflagrou a guerra na península?

Continuar lendo “Quem começou a Guerra da Coreia?”

27 de julho: o Dia da Vitória na Coreia do Norte. Mas que vitória?

O dia de hoje é um dos feriados mais marcantes do calendário da República Popular Democrática da Coreia, representando a assinatura do armistício da Guerra da Coreia, ocorrido há 67 anos em 27 de julho de 1953.

Para o mundo, a data representa somente a assinatura de um armistício de uma guerra inconclusiva e sem vencedores. Para os norte-coreanos, porém, o 27 de julho é pomposamente marcado como Dia da Vitória na Guerra de Libertação da Pátria.

Esse conflito tem significados diametralmente opostos na Coreia e nos EUA e nos leva a perguntar: se é uma vitória, que vitória? Se foi uma derrota, derrota de quem?

Continuar lendo “27 de julho: o Dia da Vitória na Coreia do Norte. Mas que vitória?”

URGENTE: Coreia do Norte pode ter registrado primeiro caso de Covid-19

A mídia estatal da República Popular Democrática da Coreia acaba de divulgar que Kim Jong Un, líder máximo do país, convocou uma reunião de emergência para analisar uma possível contaminação de Covid-19.

O informe diz: “No último dia 19, um desertor que tinha ido para o Sul retornou à sua terra natal após 3 anos, atravessando ilegalmente a linha de demarcação com o Norte. Ele é suspeito de estar infectado com o vírus SARS-Cov-2.”

Continuar lendo “URGENTE: Coreia do Norte pode ter registrado primeiro caso de Covid-19”

Entidades internacionais assinam declaração conjunta em apoio à Coreia Socialista

Uma declaração internacional conjunta está sendo assinada em apoio à República Popular Democrática da Coreia diante da nova onda de agressões externas contra a Revolução Coreana.

A declaração, escrita em conjunto pela Associação de Amizade com a Coreia do Reino Unido e o Centro de Estudos da Política Songun do Brasil, condena as ações hostis do regime fantoche da Coreia do Sul que tem provocado a RPDC nas últimas semanas e acabou rompendo todos os compromissos de paz e diálogo na Coreia ao ser cúmplice do lançamento de balões na fronteira da Coreia no início do mês.

Continuar lendo “Entidades internacionais assinam declaração conjunta em apoio à Coreia Socialista”

Coreia do Norte prepara vingança: lançar balões e folhetos na Coreia do Sul

Ação é uma resposta aos balões lançados dentro do território norte-coreano por “desertores do Norte” no início do mês.

Os últimos dias foram de clima tenso na Península Coreana após as autoridades da Coreia do Sul fazerem vista grossa ao lançamento de balões na fronteira com o Norte em princípios de junho. Os balões continham panfletos que insultavam o povo e a liderança da República Popular Democrática da Coreia e foram encarados pelo governo de Pyongyang como uma grave ofensa aos acordos de 2018 que previam o fim de hostilidades como essa.

Continuar lendo “Coreia do Norte prepara vingança: lançar balões e folhetos na Coreia do Sul”

Coreia do Norte é varrida por onda de manifestações

Ações do governo sul-coreano geraram uma onda de revolta em várias cidades da República Popular Democrática da Coreia, relatam as mídias do país. 

Pelo menos quatro cidades na Coreia do Norte, incluindo a capital Pyongyang, vivenciaram manifestações de massa nos últimos dias após uma ação hostil praticada por “desertores” na fronteira entre o Norte e o Sul da Coreia.

Nampho, Kaesong, Hwanghae do Sul e a própria Pyongyang foram palco das ações convocadas por organizações da juventude coreana e também por associações de trabalhadores em cinco dias diferentes.

Continuar lendo “Coreia do Norte é varrida por onda de manifestações”

Por que a Coreia do Norte implodiu o escritório conjunto com a Coreia do Sul?

Para que explodir de modo monumental um prédio de tamanha importância?

Fotografias recentemente liberadas pela mídia da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), mostram a implosão do escritório de comunicação entre o Norte e o Sul da Coreia, realizada poucos dias atrás.

O escritório ficava na cidade de Kaesong, dentro do território do Norte, e foi uma obra conjunta com o governo sul-coreano.

Continuar lendo “Por que a Coreia do Norte implodiu o escritório conjunto com a Coreia do Sul?”

A paciência não é eterna: entenda o que está acontecendo na Coreia

Desde o fim da Guerra da Coreia, a República Popular Democrática da Coreia demonstrou em muitas ocasiões a sua vontade de assinar um tratado de paz formal para terminar com o conflito na região e com isso conseguir conquistar a reunificação pacífica e independente da Coreia, tendo como proposta a ideia de um Estado e dois regimes.

Com o passar dos anos, as relações entre os dois países melhoravam ou pioravam, de acordo sempre com as medidas tomadas pelas autoridades do Sul da Coreia.

Continuar lendo “A paciência não é eterna: entenda o que está acontecendo na Coreia”

Irmã de Kim Jong Un critica duramente supostos desertores norte-coreanos: “estúpidos analfabetos”

Kim Yo Jong, primeira vice-diretora de Departamento do Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia, emitiu no dia 4 de junho um alerta contra a gravidade da situação no que diz respeito a um ato insensato de espalhar folhetos anti-RPDC nas áreas da linha de demarcação com a Coreia do Sul pelos “desertores do Norte”.

O texto completo da declaração, chamada de “Não procure infortúnios” diz:

Continuar lendo “Irmã de Kim Jong Un critica duramente supostos desertores norte-coreanos: “estúpidos analfabetos””

Kim Yo Jong expressa consternação pelo estúpido modo de pensar do governo sul-coreano

A primeira diretora de departamento do Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia, Kim Yo Jong, irmã do Máximo Dirigente Kim Jong Un, fez pública nesta terça-feira (03) a seguinte declaração:

“Ao espantado, só uma sombra já lhe basta.

Assim é a reação de Chongwadae (Casa Azul) da Coreia do Sul ao exercício militar de fogo dos artilheiros da frente do Exército Popular da Coreia que foi realizado ontem.

Nosso treinamento não foi para ameaçar alguém.

Para um exército que existe para a defesa do país, o treinamento é seu oficio principal e uma ação de autodefesa.

Todavia, saem de Chongwadae coisas como ‘grande lástima’, ‘pedimos o cessar’ e outras palavras nos deixam consternados.

É um ato verbal muito atrevido.

Na realidade, se trata do que repetiam Chongwadae e o Ministério de Defesa Nacional como voz automática de telefone.

O que lhes importa o exercício ou o descanso, que se faça na casa alheia, para dizer tais palavras insensatas?

Sabemos que a parte Sul prefere os exercícios militares conjuntos e se dedica às práticas desagradáveis como a compra entusiasmada de equipamentos militares sofisticados.

Não é duvidoso que os caças ultramodernos, que são introduzidos sigilosamente no solo sul-coreano, tenham a missão de atacar-nos a qualquer momento e não serviriam para espalhar os produtos agroquímicos.

Todo o mundo sabe que a manobra militar conjunta, prevista para março, foi adiada não pela decisão dos inquilinos de Chongwadae, que não estão interessados na paz ou reconciliação e cooperação, mas devido à proliferação do coronavírus de novo tipo na Coreia do Sul.

Estamos muito curiosos para escutar a resposta que Chongwadae vai dar quando pedirmos à parte Sul para suspender os exercícios militares conjuntos, que eles tanto gostam, argumentando que estes não ajudam em nada nos esforços para relaxar a tensão na Península Coreana.

É uma conduta de gangster que tais homens fanáticos pelo simulacro de guerra censurem os treinamentos militares em casa alheia.

Em outras palavras, isso quer dizer que eles devem estar preparados militarmente, porém nós não devemos fazer exercícios militares. Quem, em sã juízo, trataria como contraparte essa gente que insiste em tal absurdo?

O critério e ato verbal ilógicos de Chongwadae multiplicam nossa desconfiança, ódio e desprezo sobre toda a parte sul-coreana, mais além de figuras individuais.

Somos nós que temos que expressar ‘grande lástima’ pelo modo de pensar ilógico e estúpido de Chongwadae.

Isso pode ofendê-los, porém nos parece que a conduta de Chongwadae não se difere muito da conduta de crianças de 3 anos de idade.

Essa postura bandidesca e obstinada é idêntica à dos EUA.

É natural que eles se pareçam com os EUA, há que vivem como parasitas dando mais apreço à aliança com o amo estrangeiro do que à parte compatriota.

Será que eles não tem uma maneira de nos enfrentar com mais coragem e dignidade deixando a insistência absurda?

De verdade, é muito lamentável e decepcionante, porém devo dizer que menos mal que isso não tenha sido uma declaração direta da posição do presidente.

Como será possível que cada palavra e ação deles seja tão estúpida de ponta a ponta e detalhe por detalhe?

Nos dá muita pena usar esta comparação mas: o cão acovardado late mais forte. Semelhante a alguém…”

____________
Agência Central de Notícias da Coreia – KCNA
Tradução de A Voz do Povo de 1945 e CEPS-BR