Há 85 anos, na Coreia, o revolucionário Kim Il Sung fundava a Associação para a Restauração da Pátria

Em um dia como esse, há 85 anos, nascia a Associação para a Restauração da Pátria.

Em 5 de maio de 1936, o General Kim Il Sung formou a Associação para a Restauração da Pátria, a primeira organização estável a reunir diferentes forças patrióticas e anti-japonesas na Coreia.

A Associação para a Restauração da Pátria operava na clandestinidade, fugindo das perseguições dos colonialistas japoneses que ocupavam a Coreia, e teve seu nome marcado na História por ser a frente unificada pioneira da luta do povo coreano por independência. A ARP operava com o protagonismo dos grupos revolucionários e baseada na aliança de operários e camponeses, mas vários grupos sociais diferentes, desde que fossem patrióticos e aceitassem o liderança revolucionária, foram agregados ao movimento.

Ela funcionou sob um programa unificado desenvolvido por Kim Il Sung que envolvia 10 pontos simples que deveriam organizar o povo coreano para a sua Revolução anti-imperialista e anti-colonial. Foi na Associação para a Restauração da Pátria que as ideias Juche e Songun encontraram suas primeiras aplicações práticas de grande porte, ao conduzir uma organização ampla e diversa sob os princípios do socialismo de tipo próprio e peculiar que emprega em seu Exército as forças principais da emancipação humana.

O camarada Kim Il Sung conduz reunião no contexto da luta anti-japonesa do povo coreano e da fundação da Associação para a Restauração da Pátria.

A Associação foi uma importante instituição que juntou os diversos revolucionários e progressistas da Coreia sob a bandeira vermelha da soberania e demonstrou a superioridade da teoria e prática revolucionária socialista na condução de processos históricos de importância ímpar como a luta de independência de um país.

85 anos depois, observamos a Associação para a Restauração da Pátria como exemplo de engenhosidade e prática política revolucionária do Presidente Kim Il Sung que levou em consideração a realidade concreta de seu povo e seu país para materializar os altos desejos das massas – a libertação nacional e o socialismo.

Que nos inspiremos nos 85 anos de nascimento da Associação para a Restauração da Pátria para construirmos nossa Revolução Brasileira de estilo único e que unifique em si todas as forças verdadeiramente dispostas a mudar nossa realidade calamitosa.

Viva os 85 anos da ARP!
Viva o Presidente Kim Il Sung!

Existe semelhança entre Kim Jong Un e Bolsonaro? Especialista analisa

Nas últimas semanas, as críticas ao governo Bolsonaro e sua condução do país no momento de uma das piores crises da História têm tomado dimensões ainda maiores nas redes sociais. Um fenômeno, porém, tomou força principalmente após figuras públicas e influenciadores digitais terem comprado a ideia: a comparação entre Jair Bolsonaro e Kim Jong Un.

O que pode parecer muito nítido para algumas pessoas, na verdade pode exigir uma explicação mais cuidadosa e embasada. Para resolver esse enigma que tomou conta da internet há muito pouco tempo, o Centro de Estudos da Política Songun do Brasil ouviu o Prof. Diego Pautasso, especialista no tema. Pautasso, que é Doutor em Ciência Política pela UFRGS e Professor do Colégio Militar de Porto Alegre, concedeu uma entrevista ao CEPS-BR, que foi publicada em vídeo no nosso canal e também em podcast em plataformas online (como o Spotify).

O CEPS-BR reúne aqui os pontos mais relevantes da análise.

Continuar lendo “Existe semelhança entre Kim Jong Un e Bolsonaro? Especialista analisa”

Kim Jong Un renova alto escalão das forças armadas e clama por “disciplina moral revolucionária”

No último dia 24 de janeiro, ocorreu a primeira reunião ampliada da 8ª Comissão Militar Central (CMC) do Partido do Trabalho da Coreia nos escritórios do Comitê Central do Partido. Essa Comissão é um dos mais altos órgãos de comando militar e ideológico da República Popular Democrática da Coreia.

Kim Jong Un, na qualidade de Secretário-Geral do PTC, Marechal Supremo das Forças Armadas da RPDC e Presidente da Comissão Militar Central, conduziu a reunião que contou com a participação de oficias das 5 forças armadas do país. Ri Pyong Chol, Marechal da RPDC e Vice-Presidente da CMC, também esteve presente.

Continuar lendo “Kim Jong Un renova alto escalão das forças armadas e clama por “disciplina moral revolucionária””

CEPS-BR realiza live de quase 4 horas respondendo perguntas do público sobre Coreia Popular

O Centro de Estudos da Política Songun do Brasil realizou na última sexta-feira (26) o encontro mensal de fevereiro, que se dedicou a responder as perguntas do público sobre a Revolução Coreana e a realidade da República Popular Democrática da Coreia.

Participaram do encontro virtual os membros Adriano Lima, Fabio Khachaturian, Gabriel Tanan e Lucas Rubio.

Os participantes responderam simultaneamente várias questões que chegaram pelo bate-papo ao vivo. Questões referentes à história da Coreia, do funcionamento político e econômico do país e curiosidades culturais foram frequentes. Porém, muitas das perguntas respondidas foram sobre as constantes notícias falsas que lançam sobre a Coreia Popular. O CEPS-BR se preocupou não só em responder a questão principal como também contextualizar e exemplificar a resposta.

Você pode assistir ao encontro no seguinte link. O CEPS-BR realizará mais eventos virtuais como esse em um futuro próximo e agradece a todos os presentes!

Governo da Coreia Popular saúda os 4 anos do Centro de Estudos da Política Songun – Brasil

Em razão do 4º aniversário do início das operações do Centro de Estudos da Política Songun do Brasil, Kim Yong Suk, a Vice-Diretora-Geral do Secretariado da Associação Coreana de Cientistas Sociais (ACCS) enviou uma mensagem para a nossa organização. O texto é transmitido na íntegra a seguir:

Querido Sr. Lucas Rubio,
Presidente do Centro de Estudos da Política Songun do Brasil

Como está sua saúde?

Transmito a minha afetuosa saudação a você e a todos os demais membros por ocasião do 4º aniversário de fundação do CEPS-BR.

Embora seu tempo de existência não seja tão longo, estou muito impressionada com os esforços que vocês dedicam todas as suas vidas para o desenvolvimento independente e à atividade de estudar a Ideia Juche na região da América Latina.

Desejo a você e aos membros boa saúde e muito sucesso em seus projetos.

Assino com muita atenção,

Kim Yong Suk
Vice-Diretora-Geral do Secretariado da Associação Coreana de Cientistas Sociais

Pyongyang, República Popular Democrática da Coreia

16 de fevereiro de 2021

79 anos de nascimento de KIM JONG IL da Coreia: uma reflexão pessoal

Nesse dia de 16 de fevereiro, há 79 anos, nascia Kim Jong Il da Coreia. Nasceu num casebre escondido nas florestas do Monte Paektu, próximo das linhas de frente da Revolução armada de libertação nacional que se desenrolava naquele 1942.

Há muitas coisas para falar sobre a história desse revolucionário determinado e sei que temos muitas pessoas aptas para contar essa trajetória (e aqui no nosso portal temos muitas coisas também), mas na minha tradicional mensagem anual eu gostaria de expressar a admiração que tenho por esse companheiro.

Continuar lendo “79 anos de nascimento de KIM JONG IL da Coreia: uma reflexão pessoal”

Coreia do Norte completa um ano de isolamento total do resto do mundo sem nenhum caso de Covid

Em fins de janeiro desse 2021, a República Popular Democrática da Coreia completou exatamente um ano de isolamento internacional por conta da pandemia de Covid-19. A ordem para ninguém entrar ou sair, entretanto, parece ter dado bons resultados.

Em janeiro de 2020, o governo do país anunciou medidas emergenciais para impedir que o novo vírus entrasse em seu território. Na época, a medida máxima de fechamento total das fronteiras foi tomada poucos dias depois do anúncio do governo chinês sobre o novo vírus da Covid em Wuhan. Sem saber exatamente a real gravidade da situação, o governo coreano resolveu evitar qualquer contaminação interna fechando suas fronteiras.

Continuar lendo “Coreia do Norte completa um ano de isolamento total do resto do mundo sem nenhum caso de Covid”

CEPS-BR chega ao Telegram com canal exclusivo sobre a Coreia Popular

Visando alcançar cada vez mais pessoas em diferentes plataformas e levar ao público em geral um conteúdo de qualidade e seriedade científica sobre a República Popular e Democrática da Coreia, o Centro de Estudos da Política Songun do Brasil resolveu lançar um canal no Telegram.

Nesse canal, o internauta pode ter acesso facilitado aos conteúdos produzidos por nós nas nossas outras redes sociais e ainda desfrutar da comodidade de ter todas as novidades sobre a RPDC ao toque de uma notificação.

Se você tem interesse em participar, basta clicar nesse link e ingressar em nosso canal!

Há 73 anos: formalização do Exército Popular da Coreia como forças armadas revolucionárias

A data de hoje marca os 73 anos de formalização do Exército Popular Revolucionário da Coreia como forças armadas oficiais da Coreia.

A formação desse exército monta a fins dos anos 1920 e início dos anos 1930, quando Kim Il Sung, revolucionário coreano, fundou as primeiras forças armadas revolucionárias da Coreia. Montadas nas montanhas, florestas e escondidas nos rincões do país, essas forças guerrilheiras tinham como objetivo a expulsão das tropas japonesas que desde 1910 ocupavam e usurpavam a Coreia.

Por anos se desenrolou um conflito entre os guerrilheiros revolucionários coreanos e as tropas do Japão, culminando com a Segunda Guerra Mundial. Em 1945, com a parceria do Exército Vermelho Soviético, Kim Il Sung e suas tropas do Exército Popular Revolucionário da Coreia conseguiram expulsar com sucesso os japoneses do território coreano, libertando o país. Ao sul, infelizmente, se estabeleceram outras tropas invasoras, dessa vez dos EUA.

Continuar lendo “Há 73 anos: formalização do Exército Popular da Coreia como forças armadas revolucionárias”

Críticas e novos planos: confira os principais tópicos do relatório de Kim Jong Un no 8º Congresso do PTC

Dos dias 5 a 7 de janeiro, durante os primeiros momentos da realização do histórico 8º Congresso do Partido do Trabalho da Coreia, Kim Jong Un leu um relatório de 9 horas apontando detalhadamente os trabalhos realizados pela liderança do país desde o último congresso de 2016.

No relatório, constam análises de conjuntura, críticas, autocríticas e orientações minuciosas para o que os coreanos estão chamando de “elevação da construção socialista coreana para um novo nível”. Kim Jong Un, em seu documento, exaltou os êxitos, pontuou os graves equívocos e traçou novos caminhos para a próxima etapa da luta socialista, que tem como principal objetivo a total emancipação, soberania e prosperidade das camadas populares coreanas.

Continuar lendo “Críticas e novos planos: confira os principais tópicos do relatório de Kim Jong Un no 8º Congresso do PTC”