Há 9 anos, falecia o Dirigente KIM JONG IL

Há 9 anos, em 17 de dezembro de 2011, falecia o camarada KIM JONG IL, revolucionário coreano de grande valia e de contribuições históricas ímpares à Revolução Mundial.

A morte de figuras como a de Kim Jong Il na verdade significa em grande parte apenas o desaparecimento físico; os ideais e as memórias dos grandes feitos do General continuam ecoando eternamente nas mentes e corações de todo o povo coreano e revolucionários do mundo.

Trabalhando arduamente junto ao Presidente Kim Il Sung – de quem dizia ser apenas um soldado leal e humilde – desde meados da década de 1960, seja no Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia ou no Exército Popular, o Dirigente Kim Jong Il sempre esteve na linha de frente da Revolução e na condução política da República Popular Democrática da Coreia.

O camarada Kim Jong Il trabalhou sempre para levar adiante o legado e os ensinamentos do Presidente Kim Il Sung

Nos anos 1990, coordenou os esforços heroicos e os trabalhos inúmeros do povo coreano para ultrapassar os terríveis obstáculos posicionados pelos imperialistas estadunidenses. Bloqueios econômicos, cercos militares, desastres naturais e incidentes elevaram ao máximo a tensão na Coreia e dificultaram muito a qualidade de vida do povo nos anos da Árdua Marcha.

Aplicando criativa e realisticamente a Ideia Juche às novas necessidades da Coreia, nasceu a Política Songun, implementada pelo General Kim Jong Il como meio de elevar ao máximo a capacidade de defesa nacional da RPDC e recuperar a abalada economia.

O General, muito corretamente, entendeu que sem armas não há pátria e sem pátria não há socialismo. Ele incitou uma verdadeira revolução em várias frentes e conseguiu, graças à mobilização coletiva massiva de todo o povo, recuperar o caminho do socialismo coreano, reestabelecendo o desenvolvimento econômico e dotando a RPDC de poderio militar invejável e que afastou a possibilidade de guerra aberta dos EUA contra esse país.

Preocupado com a cultura e com o trabalho do povo, sempre estava em visitas de campo, percorrendo às vezes perigosas estradas pela madrugada para ver com seus próprios olhos a construção de fábricas, escolas, prédios públicos e supervisionando o trabalho nas unidades militares e departamentos do Partido.

Às vezes pouco conhecido ou ignorado no Brasil e em alguns outros lugares, a cada ano mais a figura e história de Kim Jong Il vêm sendo conhecidas e admiradas por seu verdadeiro valor: um digno revolucionário fiel ao povo que não se dobrou ao revisionismo, não se desesperou diante da conjuntura interna e externa grave e elevou a moral e o espírito combatido de toda a nação coreana rumo à novas etapas avançadas da Revolução, promovendo o avanço do socialismo em todos os órgãos do país, como o Partido, o Exército e o Estado.

Quando faleceu, entrou para a história como um guerreiro leal e líder genial que venceu grandes problemas e manteve de pé a fortaleza do socialismo – a República Popular Democrática da Coreia.

CAMARADA KIM JONG IL – PRESENTE!

MEMÓRIA ETERNA!

MANSE!


Lucas Rubio, CEPS-BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s