Kim Jong Un visita áreas afetadas por tufão na Coreia

Um forte tufão passou pela Península Coreana, causando muitos danos em algumas regiões do país. Líder coreano visitou nessa sexta (7) áreas afetadas, informa a KCNA, Agência Central de Notícias da Coreia.

O Marechal Kim Jong Un visitou a comuna Taechong do distrito de Unpha para verificar os danos causados pelo tufão número 4 que passou pelo país.

As fortes chuvas romperam um dique no distrito de Unpha, deixando mais de 730 casas térreas e mais de 600 hectares de arroz inundados, além de 179 casas destruídas, entre outras perdas consideráveis.

Devido a isso, Kim Jong Un mobilizou todo o Estado e exército para começar a reconstrução da zona afetada.

Continuar lendo “Kim Jong Un visita áreas afetadas por tufão na Coreia”

Opinião: sanções da ONU contra Coreia do Norte revelam hipocrisia e injustiça

O Conselho de Segurança das Nações Unidas, através de propostas dos Estados Unidos e com o apoio da China e da Rússia, vem aprovando sanções contra a Coreia do Norte durante muitos anos.

Em especial, é interessante analisar as sanções de março de 2016, não incluindo as anteriores ou após essa data. Há que recordar que as sanções dessa data aplicam-se em consequência de um programa espacial pacífico desenvolvido pela República Popular Democrática da Coreia, por mais que na imprensa ocidental pode-se ler continuamente que sejam na verdade “testes de mísseis”.

Continuar lendo “Opinião: sanções da ONU contra Coreia do Norte revelam hipocrisia e injustiça”

Sanções da ONU impedem jogador norte-coreano de trabalhar no exterior

O atacante Pak Kwang Ryong, nascido na República Popular Democrática da Coreia, foi impedido de seguir atuando no futebol europeu por causa de sanções impostas contra o seu país natal pela ONU.

Pak, que atualmente joga pelo clube austríaco SKN St. Pölten, desde 2011 atua na Europa, tendo passado por clubes suíços e italianos.

O anúncio do cancelamento do seu visto de trabalho por parte da ONU foi feito pelo clube polonês no Twitter.

Continuar lendo “Sanções da ONU impedem jogador norte-coreano de trabalhar no exterior”

Kim Hyong Jik, o pai exemplar do fundador da Coreia do Norte

O Presidente Kim Il Sung, em suas Memórias “No Transcurso do Século”, escreveu assim:

“As massas populares tiveram que se pôr de pé com armas e lutar para resgatar o país e construir um mundo novo, livre da exploração e da opressão. Esta foi a conclusão a que meu pai chegou ao cabo de intensos esforços. Assim, optou pelo rumo da revolução proletária.”

Privado do país pelo imperialismo japonês, o povo coreano travou uma luta desesperada pela recuperação do Estado e da independência nacional, mas sofreu repetidos fracassos devido à opressão brutal dos invasores. No interior do país, quase não existiam organizações anti-japonesas ou dirigentes que ousassem se incorporar nelas.

Continuar lendo “Kim Hyong Jik, o pai exemplar do fundador da Coreia do Norte”

Kim Il Sung: a diferença entre o Exército Popular e o exército capitalista

“Nosso Exército Popular difere radicalmente dos exércitos dos Estados capitalistas, que servem aos exploradores como instrumentos para opor-se e oprimir o povo trabalhador.

Por exemplo, o exército estadunidense, como assinalou Lenin, foi e continua sendo ‘um instrumento da reação, servo fiel do capital na luta contra o trabalhador e um carrasco da liberdade popular’. O imperialismo ianque mostrou que, desde muito tempo, desempenha o papel de polícia internacional, usando a violência de seu exército; é responsável pela opressão e o estrangulamento mais flagrante das pequenas nações.

Continuar lendo “Kim Il Sung: a diferença entre o Exército Popular e o exército capitalista”

Leia a Constituição da Coreia do Norte em português

O Centro de Estudos da Política Songun do Brasil e a Associação de Amizade com a Coreia do Brasil traduziram em conjunto a versão mais recente da Constituição socialista da República Popular Democrática da Coreia para o português, visando popularizar materiais de estudo sobre esse país no Brasil e no mundo lusófono.

Você pode acessar e baixar gratuitamente o documento clicando aqui ou visualizando diretamente abaixo:

_______
CEPS-BR
Em cooperação com KFA-BR

A lenda de Sol Juk Hwa, a “Mulan” coreana

Entre as lendas coreanas, existe a história de Sol Juk Hwa.

Cha Kwang Hyok, pesquisador do Instituto de História da Academia de Cientistas Sociais da RPDC, diz:

“A lenda de Sol Juk Hwa conta a história de luta do povo coreano contra a invasão estrangeira. Ela transmite o patriotismo de uma moça que lutou bravamente contra os agressores. Através desta lenda, também podemos conhecer bem o ímpeto e o espírito de luta do nosso povo.”

Continuar lendo “A lenda de Sol Juk Hwa, a “Mulan” coreana”

Lançado livro virtual gratuito de KIM IL SUNG sobre a Guerra da Coreia

Em comemoração aos 67 anos da Vitória na Guerra de Libertação da Pátria, a Associação Brasileira de Amizade com a Coreia (KFA-BR) traduziu uma importante obra do Generalíssimo Kim Il Sung para o português.

O livro «Para lograr a vitória na Guerra de Libertação da Pátria rechaçando a invasão armada dos imperialistas estadunidenses» é um conjunto de textos, documentos, ordens e escritos de Kim Il Sung durante o período da guerra contra a agressão promovida pelos EUA na Coreia.

Continuar lendo “Lançado livro virtual gratuito de KIM IL SUNG sobre a Guerra da Coreia”

Como a Coreia do Norte usou túneis na Guerra da Coreia (muito antes do Vietnã)

Conheça as táticas de túnel criadas na Guerra de Libertação da Pátria

Entre as táticas de estilo coreano únicas criadas na Guerra de Libertação da Pátria (25 de junho de 1950 – 27 de julho de 1953) está a tática de túnel.

Era uma poderosa tática de guerra usada para proteger soldados e o equipamento tático o quanto possível dos ataques das armas modernas dos inimigos, além destruir o máximo possível de tropas inimigas.

Continuar lendo “Como a Coreia do Norte usou túneis na Guerra da Coreia (muito antes do Vietnã)”

27 de julho: o Dia da Vitória na Coreia do Norte. Mas que vitória?

O dia de hoje é um dos feriados mais marcantes do calendário da República Popular Democrática da Coreia, representando a assinatura do armistício da Guerra da Coreia, ocorrido há 67 anos em 27 de julho de 1953.

Para o mundo, a data representa somente a assinatura de um armistício de uma guerra inconclusiva e sem vencedores. Para os norte-coreanos, porém, o 27 de julho é pomposamente marcado como Dia da Vitória na Guerra de Libertação da Pátria.

Esse conflito tem significados diametralmente opostos na Coreia e nos EUA e nos leva a perguntar: se é uma vitória, que vitória? Se foi uma derrota, derrota de quem?

Continuar lendo “27 de julho: o Dia da Vitória na Coreia do Norte. Mas que vitória?”