Há 10 anos, Kim Jong Un era nomeado Comandante Supremo das Forças Armadas da Coreia Socialista

O dia 30 de dezembro marca o aniversário da nomeação de Kim Jong Un como Comandante Supremo das Forças Armadas da República Popular Democrática da Coreia, ocorrida em 2011.

Em dezembro de 2011, a Coreia perdeu o seu condutor revolucionário, Kim Jong Il, que faleceu no dia 17 daquele mês. Naquele período, o povo coreano e suas instituições políticas endossaram a escolha de Kim Jong Un como nova liderança do país; isso incluiu seu apontamento como comandante das forças armadas, que possuem valor imperativo na política nacional.

Já se passou uma década desde a nomeação do Marechal Kim Jong Un como líder das forças que são responsáveis pela defesa do país, mas, observando o atual estado das forças armadas da Coreia Popular, é impressionante o seu nível de modernização e poderio. Não parece que, em apenas 10 anos, o Exército Popular da Coreia (EPC) avançou até seu estágio atual, mais parecendo que se passaram muito mais anos.

Os investimentos de Kim Jong Un nas Forças Armadas visam não apenas fortalecer o poder bélico, mas, principalmente, o ideológico.

O Marechal Kim Jong Un, desde o começo de seus trabalhos como Comandante Supremo, sempre manteve a bandeira do Songun (valorização militar) no alto, dando especial atenção ao Exército como força de defesa e também motriz ideológica que mobiliza a Revolução adiante.

Uma transformação criativa impressionante se deu na área da defesa do País graças ao comando de Kim Jong Un. O nível técnico do EPC aumentou como nunca e o poderio atômico da RPDC cresceu e alcançou o nível das maiores e mais ricas potências do mundo. Com Kim Jong Un como Supremo Comandante, a RPDC conseguiu criar para si a bomba de hidrogênio, o mais poderoso dispositivo nuclear já criado pelo homem.

Sob comando de Kim Jong Un, Coreia Popular se tornou uma potência nuclear respeitada e consolidada.

Nesses 10 anos como Comandante, Kim Jong Un promoveu o aperfeiçoamento dos oficiais, comandantes e soldados combatentes do EPC, que, encarnando em seus corações o espírito revolucionário do Monte Paektu, berço da vitoriosa tradição militar coreana, se transformaram em defensores poderosos da soberania nacional coreana. A atenção do Marechal Kim Jong Un aos cientistas permitiu a RPDC a construir seus próprios e modernos mísseis, incluindo os intercontinentais, submarinos e reativos, além de armamentos novos de tipo Juche.

Mísseis submarinos, reativos, intercontinentais e até hipersônicos: todas conquistas de apenas 10 anos de comando de Kim Jong Un.
O Hwasong-16 é o mais recente míssil intercontinental desenvolvido pela Coreia sob comando de Kim Jong Un.

Seguindo o caminho de Kim Il Sung e Kim Jong Il, brilhantes comandantes militares, Kim Jong Un irá continuar a conduzir a Coreia por uma estrada de ainda mais glórias e vitórias futuras.

Viva o Comandante Supremo Kim Jong Un!


Centro de Estudos da Política Songun – Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s