Depois da Coreia do Norte, Brasil é o país que mais comemorou o aniversário do Partido do Trabalho da Coreia

O dia 10 de outubro de 2020 marcou o 75º aniversário de fundação do Partido do Trabalho da Coreia (PTC), ocorrido em 1945 com os esforços de Kim Il Sung, líder revolucionário coreano que também é tido como o fundador do Estado da RPDC e do Exército Popular. O PTC é um dos três partidos políticos na Coreia Popular é o com maior representatividade e poder.

Na Coreia Socialista, as comemorações foram gigantescas e envolveram paradas militares, manifestações civis, shows artísticos, reuniões políticas e demonstrações de força. Ainda em andamento, algumas das comemorações – como uma grande apresentação de arte – estão marcadas para ocorrerem de modo frequente nos próximos meses.

Porém, do outro lado do mundo, no Brasil, as menções e comemorações ao aniversário do Partido também foram numerosas.

Ao menos 4 organizações e vários partidos políticos promoveram atos e emitiram declarações sobre a data comemorativa.

O Centro de Estudos da Política Songun do Brasil (CEPS-BR), a Associação de Amizade com a Coreia (KFA-BR), o Centro de Estudos da Ideia Juche – Brasil (CEIJ-BR) e o Centro Brasileiro de Estudos sobre a Coreia Popular (CBECP) foram as organizações mais envolvidas nas comemorações em terras brasileiras do 75º aniversário do Partido.

Poucos dias antes do aniversário do Partido, o CEPS-BR lançou na internet uma exposição virtual de fotos, livros e selos que narram a longa trajetória histórica do Partido do Trabalho da Coreia em um belo site completamente em português. A exposição virtual foi uma parceria direta com a Casa de Publicações em Língua Estrangeira da RPDC e foi ao ar com a cooperação do site Conheça Coreia.

Já no dia 10 de outubro, o CEPS-BR promoveu uma inédita transmissão ao vivo comentada em português da gigantesca parada militar ocorrida no dia 10 de outubro na Praça Kim Il Sung de Pyongyang. O discurso de Kim Jong Un, por exemplo, foi lido simultaneamente durante a transmissão, recebendo a rápida e cooperada tradução por parte da KFA-BR. A exibição da parada militar na tarde de sábado reuniu centenas de pessoas e, até agora, quase 10 mil pessoas já conferiram o evento gravado.

No mesmo dia, foi promovido um seminário virtual também por iniciativa do CEPS-BR que recebeu como convidados membros do CEIJ e do CBECP. O seminário de mais de 2 horas de duração reuniu centenas de pessoas e outras milhares já assistiram a gravação do evento.

No mesmo sentido, a KFA-BR realizou várias traduções de obras inéditas que envolvem a história ou desenvolvimento ideológico do PTC. Você pode conferir as traduções aqui. A organização também se envolveu ativamente na divulgação dos vários eventos ocorridos na Coreia, publicando fotografias e informações sobre os festejos em suas redes sociais.

Partidos políticos e organizações emitiram notas em suas redes sociais saudando os 75 anos do PTC e expressando apoio à luta do povo coreano contra o imperialismo e as sanções econômicas que dificultam a vida do país. Uma carta escrita pelo CEPS-BR foi enviada diretamente para Kim Jong Un.

As grandes mídias tradicionais ecoaram, positiva ou negativamente, as grandes comemorações do povo coreano, ressaltando os momentos mais marcantes do desfile militar e trechos do discurso de Kim Jong Un. Rapidamente, os novos armamentos apresentados pelo Exército Popular da Coreia foram analisados por especialistas ocidentais e classificados como “surpreendentes” e “poderosos”. O novo míssil balístico intercontinental foi também chamado de “o maior do mundo em sua categoria”, ressaltando o grande poder militar da Coreia Socialista.

Para além disso, foram incontáveis as publicações espontâneas em páginas e perfis pessoais nas redes exaltando ou comentando os 75 anos do Partido do Trabalho da Coreia.

O gigantesco fluxo de eventos virtuais – por conta da pandemia de Covid-19 – e marcos comemorativos sobre esse assunto colocaram o Brasil no segundo lugar na lista de lugares do mundo que mais lembraram a data, deixando o país atrás apenas da própria República Popular Democrática da Coreia. Em nenhum outro lugar do mundo traduziram-se mais livros, escreveram-se artigos e promoveram-se eventos e transmissões como no Brasil. A própria transmissão comentada do CEPS-BR em seu canal foi um feito inédito repetido por nenhum outro país.

Esses fatos evidenciam que, no Brasil, a cada dia mais as pessoas se interessam com maior intensidade pela Revolução Coreana e começam, aos poucos, a sair da redoma de mentiras e distorções contra o povo coreano, respeitando e enaltecendo as grandes conquistas da Coreia como conquistas não apenas de um bravo e resistente povo, mas como de todos os povos trabalhadores do mundo.

(Da Redação do CEPS-BR)

Um comentário em “Depois da Coreia do Norte, Brasil é o país que mais comemorou o aniversário do Partido do Trabalho da Coreia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s