Por que a Coreia do Norte implodiu o escritório conjunto com a Coreia do Sul?

Para que explodir de modo monumental um prédio de tamanha importância?

Fotografias recentemente liberadas pela mídia da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), mostram a implosão do escritório de comunicação entre o Norte e o Sul da Coreia, realizada poucos dias atrás.

O escritório ficava na cidade de Kaesong, dentro do território do Norte, e foi uma obra conjunta com o governo sul-coreano.

Vazio desde o início do ano – devido ao fechamento da fronteira da RPDC por conta das medidas de contenção ao novo Coronavírus – o escritório era o último símbolo de conversações entre ambas as partes. Estava também vazio de funcionalidade, uma vez que nos últimos meses palavras como “diálogo”, “paz”, “entendimento” pareciam mais chavões políticos sem valor nas bocas das autoridades sul-coreanas.

Após a Coreia do Sul violar os acordos de 2018 – que cessavam as hostilidades – a Coreia do Norte resolveu demolir a construção como um ato simbólico. E parece que conseguiu causar essa impressão simbólica.

A Coreia do Sul feriu a integridade territorial e atacou a saúde pública da RPDC ao lançar balões potencialmente contaminados com Covid-19 dentro do país contendo material hostil no início do mês. Além de notas de dinheiro – que teriam sido “batizadas” com Covid-19, segundo um desertor norte-coreano na Coreia do Sul – os balões continham cartazes e panfletos que ofendiam Kim Jong Un e sua esposa. Material sensível com apelo pornográfico e desrespeitoso também fazia parte do pacote.

A ação foi muito mal recebida pelo governo da Coreia Socialista. Ainda nos primeiros dias de junho, Kim Yo Jong escreveu severas críticas às autoridades sul-coreanas que foram cúmplices do ato. Em uma nota divulgada na imprensa no dia 4 de junho, Kim Yo Jong já havia anunciado que tal escritório seria fechado permanentemente.

Como forma de representar simbolicamente o fim da tolerância – exercida muitas vezes pelo Norte, diga-se – a esses tipos de ações por parte do Sul, o prédio foi implodido em um ato ensaiado e previamente notificado. Prova disso é que câmeras do lado Sul da linha da fronteira estavam estrategicamente posicionadas para o local na hora e dia marcados para a demolição. Para não citar novamente que Kim Yo Jong já havia advertido sobre o fechamento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não houve qualquer vítima, não foi um ato de “bombardeio” e tampouco foi um “gasto de dinheiro público”: não há moradores de rua na Coreia do Norte e o país não enfrenta dificuldade em prover instalações em sua indústria de construção civil.

Além do mais, como um país verdadeiramente independente e soberano, a Coreia Socialista faz suas jogadas conforme seus próprios desejos e esperando alcançar resultados favoráveis. Ela não espera aprovações e comentários positivos de outros países ou veículos midiáticos.

A honra do povo da RPDC foi insultada várias vezes pela Coreia do Sul e a gota d’água foram os balões lançados da fronteira. Uma resposta precisava ser dada. E foi.

Talvez um ato de soberania nacional às vezes assuste algumas pessoas que estão acostumadas à rotina de um país colonial.

_____
Lucas Rubio
Presidente do CEPS-BR

2 comentários em “Por que a Coreia do Norte implodiu o escritório conjunto com a Coreia do Sul?

  1. Fico feliz em saber que existe paises como Coreia Socialista e Cuba.Faz com que ainda tenhamos esperança na humanidade.
    Parabéns por atitude soberana e acertada,implodindo o prédio.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s