O dia que a Coreia do Norte admitiu que errou (e pediu desculpas)

Muito se fala que a Coreia do Norte é um Estado totalitário no qual a mídia é controlada pelo governo, que nenhuma informação ruim sobre o regime é divulgada e que os líderes do país são 24 horas por dia venerados como “perfeitos”.

Acontece que, confrontada com a realidade, essa afirmação não parece ir muito além de uma mentira.

Em maio de 2014, a mídia estatal da Coreia do Norte divulgou em vários meios a notícia de um desabamento no município de Phyongchon, perto de Pyongyang, capital do país. Tratava-se de um prédio de apartamentos que estava em fase final de construção e acabamento e que veio abaixo, matando muitas pessoas e deixando dezenas de feridos.

Dias depois, no local do desabamento, altas funcionários do governo norte-coreano se reuniram com os familiares das vítimas fatais e sobreviventes do desabamento e solenemente pediram desculpas. Entre as autoridades, estavam o Ministro da Segurança Popular, um general do Exército e o Presidente do Comitê Popular de Pyongyang (uma espécie de prefeito).

553964b7-330e-4fff-9b36-0ac1ea6d2fa0-2060x1236
Os familiares das vítimas se reuniram no lugar para ouvirem as autoridades pedirem desculpas
50120d4d-6fa5-48cd-b951-7bebc5b5d301-2060x1236
General do Exército admitiu “vergonhosa” culpa e pediu perdão

Choe Pu Il, o Ministro da Segurança Popular, chegou a declarar que “meu crime de irresponsabilidade diante do meu povo recai sobre mim mesmo e não há perdão; mesmo assim, peço sinceras desculpas”. Depois de seu discurso, os outros altos funcionários também acabaram tomando para si a culpa.

O pedido formal de desculpas, no qual as autoridades se inclinaram em um sinal de pedido de perdão e respeito às vitimas, foi acompanhado de uma investigação e perícia no local que procurou os técnicos responsáveis pela construção e concluiu que a obra foi operada em condições incorretas que teriam condenado o edifício cedo ou tarde.

nordkorea_489552a
Ministro se curvou diante das pessoas
_74934290_022308130-1
Altos funcionários, envergonhados, lamentam as vítimas
kcna18052014-01
Cerimônia aconteceu no local do desabamento

Ninguém foi morto ou executado, como se imaginaria por tratar-se da Coreia do Norte, apenas punições que envolveram prisões de médio prazo e medidas administrativas foram tomadas.

O governo providenciou ajuda para todos os que sofreram danos no acidente e o prédio foi reconstruído no mesmo local. Os apartamentos foram dados de graça para os moradores, assim como geralmente acontece em todo o país.

Você pode ler o informe geral da cerimônia de desculpas, também noticiada pela mídia da própria Coreia do Norte, nesse site (em espanhol).

__________
Centro de Estudos da Política Songun – Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s