Há 108 anos nascia KIM IL SUNG, guerrilheiro coreano que venceu o Japão e os EUA

Em 15 de abril de 1912 nascia o Grande Presidente Kim Il Sung, grande revolucionário e pai do povo coreano, nascido em uma família patriótica, que com seu sangue lutou contra o imperialismo pela libertação nacional da Coreia; em meio a isso, o Presidente cresceu com clara consciência de classe e um forte sentimento patriótico.

Mesmo em sua juventude as pessoas o chamavam de “General da revolução”, no entanto, Kim Il Sung nunca perdeu sua humildade e durante toda a sua vida de abnegação revolucionária esteve ao lado do povo coreano, ouvindo suas opiniões e aplicando-as na política. O Presidente Kim Il Sung dizia que o povo é seu grande professor, e um país que não ouve seu povo está fadado ao fracasso.

5c3c633e15e9f91de5187b6e
O jovem Kim Il Sung: saiu de casa para liderar um movimento de libertação nacional

Durante a luta armada anti-japonesa o Líder formulou a Ideia Juche, filosofia original centrada no homem, trazendo uma perspectiva ampla sobre o papel das massas populares na sociedade. Mesmo com armamentos e suprimentos escassos, o Presidente desenvolveu as guerrilhas em poderosas trincheiras, que causavam medo nos imperialistas japoneses. Devido a sua liderança e brilhantes táticas militares, os revolucionários coreanos conquistaram vitória atrás de vitória e libertaram o país do domínio japonês em 15 de agosto de 1945.

Após a libertação nacional, criou um governo popular centrado nas massas, levando a cabo reformas democráticas, como por exemplo a reforma agrária e a promulgação da lei de igualdade entre homens e mulheres. Com esse espírito revolucionário o povo coreano começou a construir em meio a escassez de recursos um país poderoso.

Mosaic_Depicting_Kim_Il_Sungs_Homecoming,_Pyongyang,_North_Korea_(2907648510)
Mosaico que retrata seu discurso quando da libertação da Coreia, 1945.

O Líder Kim Il Sung tentou evitar de todas as formas a guerra fratricida desejada pelo imperialismo estadunidense e seus fantoches sul-coreanos. Convocou todo o povo a fazer parte do movimento pela reunificação pacífica da Coreia e organizou em Pyongyang a Conferência Conjunta dos Representantes dos Partidos Política e Organizações Sociais do Norte e Sul da Coreia, onde estiveram presentes quase todas as figuras políticas do país.

Em 1950, não sendo possível evitar o conflito armado, organizou o povo e a nação em torno do recém-formado Exército Popular da Coreia para avançar e libertar o Sul da pátria e em pouco tempo conseguiu vitórias gloriosas e quase libertou o país por completo; nesse momento, o imperialismo dos EUA convocou na ONU uma força conjunta para lutar na Coreia e 22 países enviaram tropas, armamento e suprimentos para tentar esmagar a resistência do povo coreano.

Em meio aos maiores bombardeios até então vistos, o Presidente Kim Il Sung promoveu de forma eficaz o recuo das tropas, e mesmo vivendo embaixo do solo o povo coreano continuou resistindo e juntamente com apoio dos Voluntários do Povo Chinês causou grandes baixas nas forças imperialistas, que mesmo apelando ao uso de armas químicas e biológicas, não conseguiram conter a força do povo coreano e chinês.

Com a assinatura do armístico em 27 de julho de 1953, a Coreia foi o primeiro país na história a derrotar o imperialismo estadunidense e Kim Il Sung era o líder responsável por derrotar dois imperialismos em uma só geração (o japonês e o estadunidense).

GettyImages-961819642-5c428e24c9e77c0001d43de6
Kim Il Sung: brilhante comandante militar que venceu os EUA e obrigou os ianques a assinarem um armistício.

Com o cessar fogo, o povo coreano tinha a difícil missão de reconstruir o país completamente já que devido aos bombardeios em massa das forças agressoras imperialistas, não restaram prédios em pé. Dando prioridade a indústria pesada e com o Movimento Chollima, a Coreia se tornou um dos países socialistas mais industrializados e na época era mais rica que o Sul, comando por um ditador.

O povo continuou avançando pelo socialismo e conquistando vitórias, a vida material de todo o povo começou a melhorar: foram criados sistemas de educação pública e saúde públicos, ocorreu a abolição do sistema de impostos e casas foram dadas gratuitamente para o povo como direito humano básico, além da alimentação e vestimenta básica provida pelo Estado. Esses eram apenas alguns exemplos da superioridade do sistema socialista.

Ao visitar a Cooperativa Agrária Mingok nos anos 60 para inspecionar a mecanização da agricultura, um camponês disse ao Presidente Kim Il Sung: “Eu desejo viver muitos anos, pois a vida se tornou muito boa, as máquinas realizam o trabalho duro para gente”. O Presidente Kim Il Sung gostou tanto disso que com um sorriso no rosto e emocionado perguntou ao camponês: “Então você deseja viver muitos anos pois a vida está boa?”, apenas para que pudesse ouvir novamente aquela bela frase.

Kim-Il-song-as-Al-Capone
Sempre ao lado do povo

O Presidente Kim Il Sung não foi apenas um líder para o povo coreano, mas para todos os povos do mundo. Em março de 1981, o presidente da Tanzânia, Julius Nyerere, visitou Pyongyang e explicou ao Presidente Kim Il Sung sobre a situação da produção agrícola em seu país, pedindo ajuda nesse setor. Vendo que o país não possuía uma infraestrutura de irrigação, Kim Il Sung disse: “Podemos oferecer grandes bombas e materiais para irrigação, mas no futuro você deverá fabricá-las por si.” Então ele visitou uma fábrica de bombas de água junto com o convidado. Enquanto olhava a fábrica, ele contou como foi construída a bomba e como atualizá-la. Lá, ele prometeu ajudar a Tanzânia na construção de uma fábrica desse tipo.

A Coreia prestou ajuda para aumentar a produção agrícola do país, além de enviar toneladas de alimentos para lá.

Naquele dia, um membro da delegação da Tanzânia disse com profunda emoção:

“outros chefes de Estado buscariam lucro com a venda de suas bombas de água; o Presidente Kim Il Sung percorreu uma longa distância para nos mostrar a fábrica e nos encorajou a cuidar de nós mesmos; nada é maior que isso; o que precisamos agora é aprender com o espírito de autoconfiança do povo coreano.”

a DPRK Leader Kim Il Sung with SWAPO President Sam Nujoma
O Presidente Kim Il Sung com delegação do continente africano que visitava a Coreia.

Dentro do país, como dirigente do Partido do Trabalho da Coreia, tomou medidas para evitar o revisionismo e aproximar o Partido das massas populares. O Presidente Kim Il Sung dizia:

“O verdadeiro valor de um partido político e de sua política devem ser medidos não por suas palavras ou declarações, mas sim por suas atividades práticas e por seus feitos concretos que demonstram de quem são os interesses representados e quem defende de fato esta política”.

Ele trabalhou até os últimos dias da sua vida pelo bem de todo o povo, dando orientações valiosas para a construção de uma pátria próspera e socialista.

Em 1994, falecia o Presidente Kim Il Sung, amado por todo o povo coreano e revolucionários do mundo.

Nunca esqueceremos seu legado e contribuições para a vitória mundial da causa socialista. Kim Il Sung viverá para sempre em nossos corações e será sempre o Sol que ilumina a humanidade na sua estrada socialista.

____________
Gabriel Tanan
Vice-Presidente do CEPS-BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s